quarta-feira, 4 de julho de 2018

Quem é o American Staffordshire Terrier?

Quem é o American Staffordshire Terrier?


Fazendo uma analogia paralela hipotética o AST seria potencialmente como o ser humano. Com a vantagem de que o cão normalmente é mais confiável.
Se educarmos uma criança com amor e bons exemplos teremos um ser humano geralmente equilibrado, confiante e que tem fé na vida e na raça humana. Uma criança criada com insegurança, vendo agressões e sofrendo de fome, abusos e toda a sorte de violências, existirá uma boa chance de se transformar num monstro, um delinquente, um estuprador ou transgressor de toda a ordem.

Existe também a possibilidade de um ser humano apresentar desvios genéticos (sabemos que a esquizofrenia, por exemplo, incide mais quando existe história dessa psicose na família) na área do comportamento. Numa família não podemos eliminar um psicótico, nem um psicopata. Prova é que encontramos vários ocupando cargos políticos importantes e até assumindo os destinos jurídicos de nossa nação.

Mas numa criação de americans podemos fazer a devida seleção. É o que fazemos há 26 anos. Mas quem é de fato um american? No centro de suas características primordiais deveriamos encontrar um cão forte, musculoso, compacto, belo desenho de cabeça e conformidade, atento, leal, afetivo, caçador, inteligente, confiável e corajoso. O resto é conosco. 

A forma como o educamos. Se usarmos essas potencialidades para o bem teremos o melhor dos cães (sou suspeito em falar isso) mas se o desviarmos através de uma educação neurótica que não o respeite, amarrarmos num fio de vai e vem, batermos nele, não levarmos para ver outros cães e agredirmos sua mente condionaremos para um comportamento que não corresponde à sua verdadeira natureza. Se deixarmos uma criança numa floresta sem o convívio com outros seres humanos, depois de um certo tempo, se voltarmos encontraremos um animal selvagem. Porque esperar algo diferente de um cão que não entende a razão da maldade.


Um american é uma jóia que pode ser forjada com sabedoria. Os relatos que recebo são impressionantes. Posso assegurar que o que fizeres com um american ele devolve com juros e correção. Mas nem todos merecem ter um american ou qualquer cão. Num mundo em que existe tanto desamor e intolerância devemos nos perguntar se estamos preparados para receber o amor incondicional que esses seres de quatro patas dedicam para nós em toda a sua existência.

American Stafforshire uma paixão que se tornou hábito

Uma paixão que se tornou hábito A palavra Venda de Filhotes de American Staffordshire me parece forte. Por isso nunca escrevi essa pala...